Pelos Curtos: Mitos e Verdades

Olá, lindezas!

Navegando pelo Yahoo! Beleza encontrei uma matéria que decidi compartilhar com vocês.

Nem sempre é possível esperar que os pelos cresçam para poderem ser eliminados. Veja dicas para facilitar a depilação dos pelos curtos.

pelos-curtos-apaixonada-por-pijama

Com a chegada dos dias mais quentes a vontade de ter uma perna lisinha passa a ser ainda mais intensa. Baseadas nas dúvidas das leitoras, Telma Resende de Almeida, depiladora há mais de 20 anos, com atuação em São Paulo e no Rio, esclarece quais são os procedimentos mais adequados para a remoção dos pelinhos. Confira!

  • As peles sensíveis sofrem mais com a depilação dos pelos curtos?

Não. O tamanho dos pelos não influencia nesse sentido. O que pode prejudicar a pele, sobretudo as sensíveis, é se submeter a um processo de depilação ministrado de modo incorreto pelo profissional.

  • Os aparelhos elétricos são uma boa opção?

Sem dúvida. Na realidade, os aparelhos contam com tecnologia de ponta que, inclusive, conseguem remover pelos com 0,5 mm. Por isso, antes de fazer o investimento é importante certificar-se que o aparelho tem discos capazes de remover pelos curtos. Além disso, as últimas novidades no mercado objetivam diminuir o desconforto que durante muitos anos deu fama a esses aparelhos. Há opções, por exemplo, com rolos de massagem que tanto estimulam previamente a pele como a acalmam. Também há versões que podem ser usadas durante o banho, por exemplo, o que muitas clientes relatam que deixa o momento mais gostoso.

  • Os cremes depilatórios são eficientes?

A eficácia dos cremes não tem relação com o comprimento do pelo. Eles atuam na camada superficial da pele, dissolvendo a haste do pelo. Portanto, desde que bem aplicados e, é claro, respeitando-se as instruções de uso, eles têm tudo para cumprir o que prometem. Deixo a sugestão para que na hora de eleger uma opção para comprar, dê preferência para os que trazem ativos hidratantes e calmantes. Ao contrário do que muitas pessoas supõem, não é apenas no inverno que a pele tende a ressecar. No verão, mesmo longe do cloro da piscina ou do sal do mar, as temperaturas mais altas também pedem esse cuidado. Desse modo, toda hidratação é bem-vinda. E se o processo depilatório é, por sua própria natureza, uma agressão para a pele, apostar numa hidratação imediata é, com certeza, positivo tanto para a saúde da pele quanto para o resultado estético final.

  • Qual a melhor opção, a cera quente ou a cera fria?

Independente do tamanho do pelo, a cera quente tende a ser uma opção mais requisitada, pois a temperatura mais alta dilata os poros e facilita a saída dos pelos. No entanto, nem toda cera quente é capaz de retirar bem os pelos – afinal, o que está em jogo aqui é a capacidade de aderência da cera aos pelos curtinhos.

  • Qual cera quente você destaca? 

A cera negra é uma das mais eficientes. É produzida a partir do mel puro de abelhas e, contrariamente, ao que o nome possa sugerir, tem coloração da sua principal matéria-prima. Com ela, já no primeiro puxão é possível retirar os pelos ainda bem pequenos. Isso porque ela se adere muito bem ao pelo – e não à pele, fazendo dela também uma opção amiga das peles mais sensíveis à dor, hematomas e vermelhidão. Acredito que outra vantagem da cera negra é que não precisa ser utilizada tão quente – o que deixa esse processo mais confortável. Cabe ao profissional incrementá-la com ativos hidratantes e calmantes, como óleos e essências.

  • A cera australiana também vem ganhando fama nos centros de estética pelo Brasil afora. Um dos destaques comentados pelos profissionais e clientes é a eficiência na remoção de pelos curtos. Como você a avalia? 

Eu concordo que a cera australiana garante bons resultados. Assim como a cera negra, ela consegue grudar muito bem nos pelos com cerca de 1 mm de comprimento. Sua formulação é diferente: é feita à base de ingredientes como o chocolate, a baunilha e o morango. Mas não é apenas no Brasil que a cera australiana é um sucesso. Ela ganhou merecida fama por ser eficiente na remoção de pelos encravados. Mas avalio com outra vantagem a ação anti bactericida – trunfo da formulação exclusiva. Infelizmente, a desvantagem é que devido, sobretudo, aos altos impostos, sua importação (e aqui me refiro ao produto original, é claro) não é vantajosa para estabelecimentos comerciais de pequeno porte – o que faz dessa opção mais difícil de ser encontrada no Brasil.

  • No caso das sobrancelhas, qual o método mais indicado? 

A pinça, sem dúvida. Conforme mencionado anteriormente, a cera traz bons resultados para pelos a partir de 2 mm de comprimento. No caso das sobrancelhas, qualquer pelinho que desponta pode comprometer o visual “limpo” que muitas mulheres não abrem mão. Por isso, as pinças são grandes aliadas. Há vários formatos no mercado que facilitam a retirada de pelos de todos os portes. Mais uma vez aproveito para deixar a dica: evite mexer sozinha na sobrancelha. Mesmo sem querer, as chances de comprometer o desenho são grandes.

Obs: Esse post foi agendado, deixe seu comentário que assim que retornar responderei. Obrigada pela visita.

Beijos.

nessa

 

Anúncios

11 comentários sobre “Pelos Curtos: Mitos e Verdades

  1. Eu sempre fiquei com pé atras em, relação aos aparelhos eletrônicos! tem gente que fala que dói! lkkkkkkkk e eu me pergunto, dói como Cheeesus?!?!?! Eu sempre fui adepta da cera quente…. os cremes sempre me causam alguma alergia :S
    Na sobrancelha eu não recomento mto cera pq depois de um tempo acaba deixando a pele meio flácida… melhor a pinça do que o bisturi não acham?!?! ahhaahah
    beeeeeeeeeeeeeeeejo e uma ótima semana amore!!

    http://beautystopblog.wordpress.com/

    • Precisa ter medo não, flor, eu tenho um aparelinho elétrico e ele é ótimo. Não vou mentir, quando você usa as primeiras vezes dá pra sofrer um pouquinho rsrsrs. Mas depois acaba acostumando, e sem contar o quanto é prático, não precisa esperar crescer. Eu usava cera quente, mas não aguentava esperar crescer. Na sobrancelha nunca usei nada, a não ser pinça, vai que dá errado rsrsr.

      Beijos, linda!

  2. Adorei saber, eu amo depilação com cera quente, dói sim mas o resultado é perfeito, vale super a pena minha opinião. Minha depiladora diz que o pelo não interfere, só não é bom submeter a pele a duas depilações com cera quente em pouco tempo de intervalo hehe.
    Ótimo post! Beijos,

    mabeato.blogspot.com ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s